Tarouca | Que Ver e Fazer | Visitar Tarouca

TAROUCA é cidade e sede de concelho pertencente ao distrito de Viseu, de cuja capital dista cerca de 60 kms, situando-se na zona de transição entre as Beiras e o Alto Douro.

A orografia e a paisagem da região é marcada essencialmente pelo curso dos três rios que atravessam o concelho: Varosa – afluente do Douro, Varosela e Torno, e a existência de três vales secundários: o Vale de Tarouca, o Vale do Varosa e o Vale de Salzedas, onde predominam a vinha e o sabugueiro.

Centro_Tarouca
Tarouca_Camara

TAROUCA possui um património valioso disperso por todo o concelho, com edifícios notáveis da arquitetura religiosa e civil que integram o projeto Vale do Varosa, como os mosteiros de São João de Tarouca e de Santa Maria de Salzedas e a Ponte Fortificada da Ucanha.

TAROUCA: Localização

Informações Úteis:

Como Chegar: O concelho é atravessado pela EN 226 com ligação à A24, no nó de Calvilhe (Lamego), a cerca de 8 kms. Outras ligações: a Vila Nova de Paiva, pela EN329; a Moimenta da Beira, pela EN226; a Armamar, pela EM520.
Distâncias: Cerca de 10 km de Lamego; 20 km da Régua; 60 Km de Viseu; 120 km (1h30) do Porto; 130 km (2h00) de Bragança; 345 km (4h00) de Lisboa.
♦  Gastronomia: Pratos típicos: Marrã, Bazulaque, Chanfana, Cabrito assado com arroz do forno, Rojões de Porco, Trutas do rio Varosa; Aperitivo: Licor da baga de sabugueiro; Brinde: espumante da região, Murganheira.
Festas do concelho/Feira Anual: A 29 de Setembro, feriado municipal, em honra de S. Miguel.

OUTRAS SUGESTÕES:
>> LAMEGO | Que Ver e Fazer | Visitar Lamego
>> VISEU | Que Ver e Fazer | Visitar Viseu
>> AVÔ | A Vau pelo Alva | Oliveira do Hospital
>> VILA COVA DE ALVA | Aldeia do Xisto | Arganil
>> PIÓDÃO | Aldeia Presépio/Ovo Embrionário
>> VIMIEIRO: Penacova | Praia Fluvial do Vimieiro
>> PROENÇA-A-NOVA | Que Ver e Fazer
>> VILA VELHA RÓDÃO | Que Ver e Fazer

TAROUCA: Que Ver

1. 1ª ESCOLA FEMININA DE TAROUCA

Tarouca_escola_feminina

Na rua principal do centro histórico, um pouco acima da igreja de S. Pedro de Tarouca, do lado oposto, uma placa assinala o edifício brasonado onde funcionou a primeira escola feminina de Tarouca.
A recordar-nos, numa curiosa fachada, que as escolas nem sempre foram mistas.

2. IGREJA DE S. PEDRO DE TAROUCA

Sao_Pedro_Tarouca
Tarouca_S_Pedro
Sao_Pedro_Tarouca
Conde_Tarouca_tumulo

Recentemente sujeita a importantes obras de conservação e restauro, a igreja de S. Pedro de Tarouca é um monumento românico-gótico, do séc. XII, combinando elementos arquitetónicos posteriores de estilo manuelino e barroco. Apresenta campanário na fachada lateral direita.
De acordo com a tradição, a igreja terá sido edificada sobre uma outra (igreja de Santa Maria) que existiria no interior das muralhas do antigo castelo de TAROUCA.

No interior, destaque para a talha dourada e pinturas do altar-mor e para a capela funerária manuelina, do século XVI, com o que resta de uma pintura representando Cristo, na qual estará sepultado o 1º conde de Tarouca, D. João de Meneses.

A igreja de S. Pedro de Tarouca, classificada como Imóvel de Interesse Público, é candidata a integrar a rota de monumentos do Vale Varosa.

3. S. JOÃO DE TAROUCA

Tarouca_mosteiro
TAROUCA. Torre sineira, Igreja e Mosteiro de S. João de Tarouca
Refeitorio_S_Joao_Tarouca
TAROUCA. Dormitório do Mosteiro de S. João de Tarouca
Pedro_Afonso_Tarouca
TAROUCA. Igreja de S. João de Tarouca. Túmulo de D. Pedro Afonso, 3º conde de Barcelos, filho de D. Dinis

A história, tradições e cultura das gentes da freguesia de S. João de Tarouca, e do próprio concelho de TAROUCA, confunde-se em boa medida com a do seu Mosteiro, estando a sua fundação intimamente ligada à fundação da nacionalidade e à figura de D. Afonso Henriques, que lhe concedeu carta de couto.

Datado do séc. XII, o Mosteiro de S. João de Tarouca é o primeiro mosteiro masculino cisterciense, em Portugal.
Nos séc.s XVII e XVIII foi alvo de importantes ampliações, sobressaindo de entre os novos edifícios, o dormitório monumental, de dois pisos, único no país.

Situa-se no extremo sudeste do concelho, a cerca de 7 kms de TAROUCA.

Ponte_romana_Tarouca
TAROUCA. Ponte Românica de S. João de Tarouca, sobre o rio Varosa

O rio Varosa, principal curso de água de TAROUCA, é atravessado por várias pontes medievais em locais de grande beleza paisagística, como a ponte de S. João de Tarouca, construída em granito que, como as suas congéneres de Mondim da Beira e de Vila Pouca de Salzedas, é um belo exemplar da arquitetura românica no concelho.

4. MOSTEIRO DE SALZEDAS

Mosteiro_Salzedas
Nave_moteiro_Salzedas
Salzedas_cadeiral

O Mosteiro de Santa Maria de Salzedas impressiona, desde logo, pela sua imponência, apesar mesmo de estarem inacabadas as torres laterais da fachada setecentista da igreja, em consequência das invasões francesas, no início do séc. XIX.

Tal como o seu congénere de São João de Tarouca, o mosteiro de Santa Maria de Salzedas é um mosteiro masculino cisterciense, datado do séc. XII. A sua construção, iniciada alguns anos após o início da construção do mosteiro de S. João de Tarouca, está associada à esposa de Egas Moniz, Teresa Afonso.

As sucessivas intervenções de que foi alvo, dotaram a capela-mor do mosteiro de Salzedas de um cadeiral de pau-santo, da segunda metade do séc. XVIII; a sacristia, de mobiliário do séc. XVIII e alguns quadros alusivos à vida de S. Bernardo; e, um novo e imponente claustro, também do séc. XVIII.
Após a extinção do mosteiro, desapareceram as alas da hospedaria e os dormitórios, o refeitório, o celeiro, a farmácia, o jardim.

A cerca monástica foi prolongada para sul, aproveitando o curso do rio Torno que corre no seu interior.

5. PONTE E TORRE DA UCANHA

Ucanha_ponte

O conjunto monumental formado pela ponte medieval (séc. XII) e a torre fortificada (c. séc. XIV), em Ucanha, faz dele um exemplar único, classificado como Monumento Nacional.

No extremo da ponte, na margem direita do rio Varosa, foi construído um arco, com sua porta, e sobre ele, uma torre quadrangular fortificada, com três pisos, destinada ao armazenamento das portagens cobradas pelo Mosteiro de Salzedas, senhorio do couto, aos que entravam no arco, seguindo a estrada romana que ligava a Lamego.

6. PELOURINHO DE VÁRZEA DA SERRA

Varzea_Serra_pelourinho

O pelourinho da freguesia de Várzea da Serra situa-se num pequeno largo em frente da antiga casa da câmara.

É uma estrutura em granito, formado por uma coluna com cerca de 3 metros de altura, assente sobre uma base com dois degraus, encimada por um tabuleiro quadrangular onde pousa um cubo rematado por bordos elevados nos quatro ângulos e uma esfera.


TAROUCA: Que Fazer

O concelho de TAROUCA e o vale do Varosa, subsidiário do vale do Douro, possuem não apenas uma grande riqueza cultural e patrimonial, como uma enorme riqueza e variedade paisagística.

1. RIO VAROSA

Rio_Varosa_foz
Douro. Foz do rio Varosa (margem esquerda), em frente a Peso da Régua

O rio Varosa, o principal rio do concelho de TAROUCA, nasce na freguesia de Várzea da Serra, atravessa, entre outras, S. João de Tarouca e Mondim da Beira, e desagua na margem esquerda do rio Douro.
Da sua fauna piscícola, as trutas e os bordalos são considerados de qualidade superior.

Ao longo do seu percurso de 45 kms, é possível usufruir de praias tão aprazíveis como: Várzea da Serra, Mondim da Beira ou Ucanha, ou ainda, Almofala, no concelho de Castro Daire.

2. VALE DO VAROSA

Projeto_Vale_Varosa
TAROUCA. Rotunda com o logotipo do Vale do Varosa

Vale do Varosa, é um projeto desenvolvido sob a égide da Direção Regional de Cultura do Norte, que visa criar um rede integrada de monumentos para fruição pública, tomando como base os mosteiros cistercienses de São João de Tarouca e de Santa Maria de Salzedas e o convento franciscano de Santo António de Ferreirim, e os concelhos de Tarouca e Lamego.

Um “Território Histórico”, que desenvolvido em articulação com o Douro Património da Humanidade, concentra um enorme potencial cultural e turístico.

Que continuaremos a explorar.

⇑ Topo

OUTRAS SUGESTÕES:
>> Arouca Geopark | Que Ver e Fazer
>> Passadiços do Paiva | Arouca Geopark
>> Regoufe | Drave | Gourim – Arouca/S. Pedro do Sul
>> Gaia: Ciclovia e Passadiço | Orla Marítima Gaia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: