Viseu | Que Ver e Fazer | Visitar Viseu

VISEU é uma das principais cidades da região Centro de Portugal continental, sede de distrito, de concelho, de comarca e de diocese, centro da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, sendo também considerada uma das cidades portuguesas com melhor qualidade de vida.

Rua_Viseu

Viriato, D. Afonso Henriques ou o pintor Vasco Fernandes, conhecido como Grão Vasco, que se crê sejam naturais de VISEU, ou ainda o rei D. Duarte, seu natural, são alguns dos protagonistas e figuras ilustres da história da cidade e do país.
Uma história que também se faz de mitos e lendas, como as associadas a Viriato ou ao rei de Leão, Ramiro II, representado no brasão de armas da cidade.

VIRIATO

JMadrazo_Morte_Viriato
A Morte de Viriato, séc. XIX, do pintor espanhol José de Madrazo y Agudo.
Representa o assassinato, à traição, no ano 139 a.C., do chefe dos lusitanos

‘”Este que vês, pastor já foi de gado;
Viriato sabemos que se chama,
Destro na lança mais que no cajado.
Injuriada tem de Roma a fama,
Vencedor invencibil, afamado.
Não tem co ele, não, nem ter puderam,
O primor que com Pirro já tiveram.

Com força, não; com manha vergonhosa
A vida lhe tiraram, que os espanta;’

Os Lusíadas, de Luís de Camões, Canto VIII, estâncias 6 e 7

LENDA DO REI RAMIRO

Segundo esta lenda, que remonta ao séc. X, terá sido em terras de Viseu que o rei Ramiro recrutou os melhores guerreiros para consumar o assalto ao castelo de Gaia onde, o rei mouro Alboazer Alboçadam, senhor das terras que vão de Gaia a Santarém, havia aprisionado a esposa do rei cristão, que raptara em retaliação pelo rapto de sua irmã Sara, uma bela moura por quem D. Ramiro se apaixonara perdidamente.
Para aceder ao castelo, D. Ramiro socorreu-se de um disfarce de pedinte, deixando os seus homens nas redondezas, preparados para entrar no castelo ao toque do corno de caça que levava consigo. Já na presença da esposa tentou persuadi-la a acompanhá-lo. Ferida pela traição, recusou, acabando mesmo por entregar o marido ao rei mouro que o aprisionou e condenou à morte. Para ganhar tempo, D. Ramiro suplica um último desejo: morrer ao som do toque do seu corno, o que foi aceite pelo rei mouro. Ouvindo o sinal que fora combinado, de imediato os soldados cercaram e incendiaram o castelo, matando Alboazer e destruindo a cidade.
De regresso ao barco que os transportara até ao cais, D. Ramiro atou uma mó de pedra ao pescoço da esposa, lançou-a ao rio num local que haveria de ficar conhecido como Foz de Âncora, retornou a Leão onde desposou Sara e teve vasta descendência.

RELÓGIO DE SOL: VISEU

Viseu_Relogio_Sol

No outão de uma discreta casa rural de VISEU, uma pequena relíquia de granito capaz de medir o tempo num arcaico mas subtil jogo de sombras sobre uma escala numerada.

VISEU: Localização

Viseu_mapa

Informações Úteis:

Como Chegar: A autoestrada A1 liga o norte e o sul à A25, com saída para a EN231, direção VISEU.
Distâncias: Cerca de 85 km de Aveiro e Coimbra; 127 km (cerca de 1h30) do Porto e 292 km (3h30) de Lisboa.
♦  Gastronomia: A carne é o principal ingrediente da maioria dos pratos típicos de VISEU: Rancho à Moda de Viseu; Cabrito no Pote; Coelho Assado no Forno; Ensopado de Javali com Castanhas; Lombo Recheado com Castanhas; Papas de Sarrabulho; Farinheira com Grelos; Lebre com Feijocas. Nos doces o destaque vai para: o Viriato, as Castanhas de Ovos de Viseu, as Cavacas, os Caçoilinhos do Vouga, as Papas de Milho, o Pudim de Requeijão ou de Pão.

OUTRAS SUGESTÕES:
>> AVÔ | A Vau pelo Alva | Oliveira do Hospital
>> VILA COVA DE ALVA | Aldeia do Xisto | Arganil
>> PIÓDÃO | Aldeia Presépio/Ovo Embrionário
>> VIMIEIRO: Penacova | Praia Fluvial do Vimieiro
>> PROENÇA-A-NOVA | Que Ver e Fazer
>> VILA VELHA RÓDÃO | Que Ver e Fazer

VISEU: Que Ver

1. RUA GRÃO VASCO / FACHADAS

Fachadas_Viseu
Viseu_Rua_Grao_Vasco

As ruas do centro histórico de VISEU, que conduzem ao Adro da Sé e à Praça D. Duarte, estão recheadas de edifícios dos séc.s XVIII e XIX com belíssimas fachadas de azulejos, artísticas portas e janelas e varandas onde predomina a arquitetura do ferro. Convidando a um passeio atento e descontraído.

2. ADRO DA SÉ

O Adro da Sé é seguramente uma das mais belas praças portuguesas. Uma praça monumental que além da Sé Catedral, concentra o Museu Grão Vasco, o Passeio dos Cónegos, a Igreja da Misericórdia e, no centro, um belo cruzeiro em granito com as armas episcopais.

Se_Viseu_Museu_Grao_Vasco
VISEU. Museu Grão Vasco (à esq.); Cruzeiro (ao centro); Sé Catedral e Museu de Arte Sacra (à dir.)

3. MUSEU GRÃO VASCO

O Museu Nacional Grão Vasco, fundado em 1916, está instalado no Paço dos Três Escalões, onde funcionava o seminário, ao lado da Sé Catedral.

Grao_Vasco_Triptico
VISEU. Museu Grão Vasco. Triptíco da Lamentação, Grão Vasco, 1534-35

O Museu em honra do grande pintor renascentista Vasco Fernandes, guarda um notável espólio do artista que viveu nos séc.s XV e XVI.
Um importante acervo que, além de pintura reúne escultura, mobiliário, joalharia, porcelana, numismática, de outros artistas marcantes como Columbano, José Malhoa, Alfredo Keil, Soares dos Reis ou Silva Porto.

4. SÉ CATEDRAL

Se_Viseu_claustros
Coro_Se_Viseu
Altar_Mor_Se_Viseu

Além da inegável singularidade arquitetónica da fachada principal da Sé Catedral de VISEU, o seu espaço interior impressiona pelas fantásticas abóbadas manuelinas e pela rica talha dourada barroca, os painéis de azulejos e as pinturas figurativas.

No piso superior, o Museu de Arte Sacra guarda o antigo tesouro da Sé, coleções de imagens, alfaias de culto, livros e mobiliário, com destaque para dois cofres-relicários do séc. XIII e uma custódia do séc. XVI.

5. PASSEIO DOS CÓNEGOS

Museu_Grao_Vasco_Viseu

O Passeio dos Cónegos é um alpendre com colunata sobre um trecho da antiga muralha que comunica com o claustro superior da Sé Catedral de VISEU.

6. IGREJA DA MISERICÓRDIA

Viseu_igreja_misericordia
Pelourinho_Viseu

Mesmo em frente da Sé Catedral de VISEU, a Igreja da Misericórdia, do séc. XVIII, de estilo predominantemente barroco, apresenta uma fachada rococó com um corpo central e dois laterais com torre sineira.

7. PRAÇA D. DUARTE

Viseu_praca_D_Duarte

A Praça D. Duarte, com a estátua evocativa do monarca viseense, junto aos principais monumentos históricos da cidade, ao lado da ala sul da Sé Catedral, está também rodeada de edifícios dos séc. XVIII e XIX, e foi, até finais do séc. XIX, a praça nobre do centro histórico.

8. PAÇO DA TORRE

Viseu_Paco_da_Torre

O Paço da Torre, do séc. XIV, na rua Direita (antiga rua da Cadeia) é, de acordo com a tradição, não sustentada em factos históricos, o local provável do nascimento de D. Duarte.
Conserva uma bela janela manuelina com brasão de armas, estando o conjunto classificado como monumento nacional.

9. MURALHA AFONSINA

Nicho_muralhas_Viseu

O conjunto que resta da antiga muralha defensiva – mandada erguer por D. João I e concluída no reinado de D. Afonso VI – e portas da cidade de VISEU, está classificado como Monumento Nacional.
A progressiva destruição da maior parte da estrutura defensiva ficou a dever-se ao alargamento do Paço Episcopal e posteriormente, já no séc. XIX, aos planos de requalificação da urbe.

Originalmente a cerca era rasgada por sete portas, restando as dos Cavaleiros e do Soar.

10. PORTA DOS CAVALEIROS

Porta_Cavaleiros_Viseu

11. PORTA DO SOAR

Porta_Soar_Viseu

VISEU: Que Fazer

1. PARQUE DA CIDADE

Viseu_Parque_Cidade

Além dos jardins do Rossio, VISEU possui uma magnífica área verde, o Parque da Cidade, com vasta vegetação e zonas relvadas, muito aprazível convidando ao relaxamento e lazer.

2. PERCURSOS PEDESTRES

Viseu_pedestre

O município de VISEU possui um excelente conjunto de percursos pedestres espalhados pelas freguesias de Campo, Cepões, Côta, Mundão, S. João de Lourosa, Santos-Êvos, Ranhados, Fragosela, Torredeita, Silgueiros e Barreiros.

Viseu_rural

São 13 trilhos de pequenas rota (PR) e 1 grande rota (GR), ideais para a atividade física ao ar livre e para um contacto mais profundo com o rico património natural e humano do concelho.
Boas caminhadas!

⇑ Topo

OUTRAS SUGESTÕES:
>> Grão Vasco: Pintor Renascentista | Vasco Fernandes
>> Nos Caminhos de Viseu – Memória e Feminismos
>> Arouca Geopark | Que Ver e Fazer
>> Passadiços do Paiva | Arouca Geopark
>> Regoufe | Drave | Gourim – Arouca/S. Pedro do Sul
>> Gaia: Ciclovia e Passadiço | Orla Marítima Gaia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: