V. V. Ródão | Que Ver e Fazer | Visitar V. V. Ródão

VILA VELHA DE RÓDÃO é um concelho da raia portuguesa, pertencente ao distrito de Castelo Branco, formado pelas freguesias de Fratel, Perais, Sarnadas de Ródão e Vila Velha de Ródão.
A cerca de 120 km de Coimbra, 190 km de Lisboa e 240 km do Porto.

Estacao_comboio_VVRodao
VILA VELHA DE RÓDÃO. Estação ferroviária. Linha da Beira Baixa
VVRodao_Centro_Cultural
VILA VELHA DE RÓDÃO. Casa das Artes e Cultura do Tejo
Portas_Rodao_Naturtejo
VILA VELHA DE RÓDÃO. Vista panorâmica do Tejo nas Portas de Ródão

O rio Tejo encarregou-se de emoldurar uma paisagem extraordinária cujo ícone é o Monumento Natural das Portas de Ródão, e a abundância de recursos naturais, de atrair e fixar desde a pré-história comunidades humanas e espécies vegetais e animais, de que é testemunho o Complexo de Arte Rupestre do Vale do Tejo, quase totalmente submerso pela barragem do Fratel.

Outras Sugestões:
>> TEJO INTERNACIONAL | Parque Natural
>> GEOPARQUE NATURTEJO Mundial Unesco
>> SERRA S. MAMEDE | Parque Natural
>> ALQUEVA | O Grande Lago
>> ALENTEJO | Roteiro de Viagem

V. V. Ródão: Roteiro

V. V. DE RÓDÃO: Como Chegar

♦  De carro/autocarro – pela A23, deixando esta na saída 19 e seguindo em direção a VILA VELHA DE RÓDÃO
♦  De comboio – Linha da Beira Baixa com paragem na estação de VILA VELHA DE RÓDÃO e ligações a comboios inter-regionais e intercidades.

Vias importantes como: A23 (Autoestrada da Beira Interior), A13 e IC8, colocam o concelho de VILA VELHA DE RÓDÃO a menos de 2 horas de Lisboa, e a cerca de 2,5 horas do Porto (A23 com ligação a A1) e de 1 hora de Coimbra (A13 e IC8).

Distâncias: Coimbra: 120 km | Lisboa: 190 km | Porto: 240 km | Salamanca: 280 km | Madrid: 490 km.


V. V. DE RÓDÃO: Que Ver

1. RIO TEJO

PNTI_Rio_Tejo
Porta_Rodao_cais
VILA VELHA DE RÓDÃO. Vista panorâmica: Cais fluvial (em 1º plano); Foz do Enxarrique (à esq.); Serra das Talhadas (ao fundo); Portas de Ródão (à dir.)

2. PORTAS DE RÓDÃO

Tejo_Portas_Rodao
Portas_Rodao_Naturtejo
Tejo_Portas_Rodao
Rodao_sinclinal
VILA VELHA DE RÓDÃO. Sinclinal de Ródão, a partir do miradouro do castelo

As Portas de Ródão, como as Portas de Almourão, são dois dos locais de maior interesse do concelho de VILA VELHA DE RÓDÃO e, como vimos, dois dos mais importantes geomonumentos do Geoparque Naturtejo.

3. CASTELO DE RÓDÃO ou CASTELO DO REI WAMBA

Capela_castelo_VVRodao
VILA VELHA DE RÓDÃO. Castelo e capela de N. Sra. do Castelo
Castelo_Rei_Wambo
Castelo_Rodao_torre
VILA VELHA DE RÓDÃO. Castelo. Torre atalaia remanescente (talvez dos séc.s XII a XIII)

O Castelo de Ródão, também conhecido como Castelo do Rei Wamba, situa-se num ponto magnífico sobre as Portas de Ródão, numa escarpa sobranceira ao Tejo, onde está instalado um miradouro que permite vistas absolutamente deslumbrantes sobre a paisagem natural que dali se alcança.
De origem incerta, a tradição oral associa o castelo ao rei visigodo Wamba.

4. MIRADOURO DO CASTELO DE RÓDÃO

Castelo_Rodao_miradouro
VILA VELHA DE RÓDÃO. Miradouro do castelo sobre as Portas de Ródão

5. CAIS DE RÓDÃO

Enxarrarrique_foz
Sitio_Foz_Enxarrique

O Cais de VILA VELHA DE RÓDÃO, na margem direita do Tejo, a escassa distância das Portas de Ródão, é um espaço muito agradável, excelente para a prática de desportos náuticos e a realização de passeios no rio.
Ao lado, uma ponte pedonal sobre a foz da ribeira do Enxarrique faz a ligação com o Parque Ambiental Tejo-Enxarrique, a Estação Arqueológica, a Capela da Senhora da Alagada e uma convidativa área de lazer.

6. ESTAÇÃO ARQUEOLÓGICA DA FOZ DO ENXARRIQUE

Arqueologia_Enxarrique
Enxarrique_arqueologico

A Estação Arqueológica da Foz do Enxarrique, é um sítio arqueológico e paleontológico atribuído ao Paleolítico Médio onde foram encontrados vestígios de materiais talhados na pedra e de diversos animais, incluindo o elefante europeu. Outros achados apontam para a existência de um acampamento militar durante a presença romana.

Tendo por objetivo valorizar a Estação Arqueológica – considerada uma das mais importantes no seu género – e sinalizar a sua relevância cultural e científica, foi criado o Parque Ambiental do Tejo-Enxarrique, um parque verde de recreio e lazer na foz da ribeira do Enxarrique, com estruturas de apoio e painéis informativos e uma escavação-escola para a prática de trabalho de campo.

7. RIO OCREZA

Ocreza_rio
Ocreza_ponte_ferroviaria
Linha da Beira Baixa – ponte ferroviária sobre o rio Ocreza

O rio Ocreza nasce na serra da Gardunha, a 1160 metros de altitude, a oeste de Castelo Novo e desagua no rio Tejo, a jusante da barragem de Fratel.
Ao longo do seu percurso de cerca de 64 km, recebe o contributo de vários afluentes, entre os quais as ribeiras da Líria, da Pracana, do Alvito, da Sarzedinha e do Cobrão.

8. PORTAS DE ALMOURÃO

Portas_Almourao
Naturtejo_Portas_Almourao

As Portas de Almourão situam-se entre as aldeias de Foz do Cobrão, em VILA VELHA DE RÓDÃO e Sobral Fernando, no concelho de Proença-a-Nova.
Trata-se de uma formação geológica resultante da ação erosiva do rio Ocreza que rompeu as impressionantes escarpas de quatzito que ladeiam o seu leito.

O miradouro estrategicamente instalado à saída de Foz do Cobrão, proporciona uma panorâmica excecional sobre as Portas de Almourão, o desfiladeiro e o vale imenso a 400 metros de profundidade, onde nidificam colónias de grifos e outras espécies com elevado grau de proteção.
No rio, com sorte, poderão ser observadas lontras deliciadas com o seu extraordinário habitat natural.

9. FOZ DO COBRÃO – Aldeia e Zona Balnear

Foz_Cobrao_balnear
Foz_Cobrao_zona_balnear

A Zona Balnear da Foz do Cobrão situa-se nas margens da ribeira do Cobrão, afluente do rio Ocreza, na aldeia de Foz do Cobrão. Um local aprazível, com uma pequena praia fluvial, ideal para a realização de atividades de lazer.

No centro da aldeia está instalado o Núcleo Museológico do Linho e Tecelagem.

O percurso pedestre PR3 – Caminho do Xisto de Foz do Cobrão (11,3 km; circular; com início e fim na igreja de Foz do Cobrão), é uma boa maneira de explorar a aldeia e percorrer a paisagem única em redor das Portas de Almourão.

10. LAGAR DE VARAS DO CABEÇO DAS PESQUEIRAS

Lagar_Varas_Rodao
VVRodao_Lagar_Varas

O Lagar de Varas, é um antigo lagar recuperado e transformado em pólo museológico, situado no bairro do Cabeço das Pesqueiras, na margem esquerda do ribeiro do Enxarrique, próximo do rio Tejo.

Construído em xisto e quartzito, materiais característicos da região, exibe, no piso superior, a exposição O Azeite: Oiro de Ródão, e dá a conhecer todas as fases de produção do azeite, desde os métodos primitivos (energia humana e animal) até aos sistemas mecânicos (energia hidráulica e mecânica).

11. SARNADAS DE RÓDÃO

A freguesia de Sarnadas de Ródão situa-se a 14 km da sede de concelho e a 14 km de Castelo Branco.
Possui um Núcleo Museológico do Azeite que complementa o Lagar de Varas, na freguesia de Vila Velha de Ródão, documentando todas as frases do fabrico do azeite, desde a entrada da azeitona até à obtenção do precioso líquido dourado.

12. FRATEL

Fratel_Vila_Velha_Rodao
Rua_Fratel
Locais_interesse_Fratel

No edifício da antiga escola primária de Fratel está sediado o Núcleo Museológico História de uma Comunidade, onde são evidenciados a história, o património cultural e os aspetos mais marcantes da ação humana – arte rupestre, mamoas, transportes (fluviais, ferroviários), energia (hidroelétrica), produção de azeite e mel, criação de gado – no meio rural.

13. PERAIS

Perais_PNTI
Perais. Painel com locais de interesse turístico. Ao lado, cartaz indicativo do trilho pedestre PR 5 VVR – Caminho da Telhada

Perais é uma freguesia raiana, fazendo fronteira com Espanha no ponto de encontro dos rios Ponsul e Sever com o Tejo.
O Núcleo Museológico do Contrabando, instalado na sede da Junta, versa a história e a memória do relacionamento comercial, social e cultural entre as comunidades portuguesa e espanhola, que incluía o contrabando como forma de sobrevivência, preservando a cultura raiana.


V. V. RÓDÃO: Que Fazer

1. BARRAGEM DE FRATEL

Fratel_barragem
Rio_Tejo_Fratel
Porta sobre o vale do Tejo, a jusante da Barragem do Fratel

Na vizinhança de VILA VELHA DE RÓDÃO, a apenas 12 km da freguesia do Fratel, mas já no concelho de Nisa, fica situada a Barragem do Fratel, em plena bacia hidrográfica do Tejo.
Contra si o facto de a albufeira da barragem ter submergido uma parte significativa de vários núcleos de gravuras rupestres do Tejo e um troço do antigo muro de sirga.

Junto à barragem foi construído um miradouro sobre plataforma de vidro e um passadiço de madeira ao longo da margem esquerda do rio Tejo, que proporcionam excelentes cenários naturais.

2. NISA

2.1 VILA FLOR

Nisa_Vila_Flor
Amieira do Tejo. Povoação de Vila Flor. Torre sineira da antiga igreja

Como o belo nome indica – Vila Flor – já foi vila, e também freguesia e concelho. E porque os sinos já não tocam a rebate, hoje, é uma humilde povoação do concelho de Nisa.
Mesmo em ruínas, não deixará de ser Flor.

3. BARCA d’AMIEIRA

Barca_Amieira_Tejo

E se, entre VILA VELHA DE RÓDÃO e Nisa, é apenas um pulinho, entre Nisa e Mação, são apenas 3 minutos de barco. Ou barca. Neste caso, a renomada Barca d’Amieira.
Pulinho e viagem fluvial, cuja brevidade é inversamente proporcional ao prazer que proporcionam.

OUTRAS SUGESTÕES:
>> Évora | Que Ver e Fazer | Visitar Évora
>> Evoramonte | Que Ver e Fazer | Visitar Evoramonte
>> Vila Viçosa | Que Ver e Fazer | Visitar Vila Viçosa
>> Monsaraz | Que Ver e Fazer | Visitar Monsaraz
>> Alqueva | O Grande Lago | Visitar Alqueva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: