Évora | Que Ver e Fazer | Visitar Évora

Mesmo se sobre ÉVORA tenha já sido dito tudo, em ÉVORA há sempre imenso para descobrir.
Cidade-Branca, Cidade-Museu, Património Mundial da Humanidade, Membro da Rede de Cidades Europeias mais Antigas, Capital do Megalitismo Ibérico, capital do Alentejo, capital de distrito, e uma história de mais de cinco mil anos espalhada pelo espaço rural envolvente, praças, largos, ruas, vielas, e becos da cidade.

Templo _Diana_Evora

Um património paisagístico, histórico, artístico, cultural, gastronómico, monumental, que descobrimos nos recintos megalíticos, nas muralhas medievais, nos palácios, nos templos, nos mosteiros, na cozinha tradicional, nas tabernas, nos espaços de convívio.
ÉVORA é uma cidade de encanto e conforto que se orgulha de ser antiga.

OUTRAS SUGESTÕES DE PATRMÓNIO UNESCO :
>> LISBOA: M.JERÓNIMOS/T.BELÉM
>> PORTO: C.Hist/P.LUIS I/S.PILAR
>> ALTO DOURO VINHATEIRO
>> PICO: PAISAGEM DA CULTURA DA VINHA
>> ANGRA DO HEROÍSMO | AÇORES
>> AÇORES GEOPARK
>> MADEIRA: Floresta Laurissilva
>> ESTRELA GEOPARK | Serra da Estrela
>> AROUCA GEOPARK | Visitar Arouca

ÉVORA: Roteiro

Tomando por referência a Praça do Giraldo (centro do mapa), temos:
- a NW: o Aqueduto das Águas de Prata e o Teatro Garcia de Resende;
- a SW: o IP2 e as muralhas da cidade;
- a Sul: Jardim Público, Paço Real, Igreja S. Francisco, Capela dos Ossos;
- a SE: a Igreja da Graça;
- a Este e NE: Portas de Moura, Sé Catedral, Museu de Évora, Biblioteca Pública, Igreja e Convento dos Lóios, Palácio Cadaval, Templo Romano, Jardim Diana

ÉVORA: Como Chegar

♦  A partir de Lisboa, 145 km/1h35m – pela A2 (Ponte 25 de Abril) ou pela A12 (Ponte Vasco da Gama), depois pela A6, saindo nesta para a EN114 em direção a ÉVORA;
♦  a partir de Faro, 230 km/2h30m – pela A22 (direção Portimão/Lisboa), depois A2 (saída 10, direção Messines/Lisboa) e IP2 (saída 12, direção Castro Verde/Beja).


ÉVORA: Que Ver

1. CENTRO HISTÓRICO DE ÉVORA

O Centro Histórico de Évora, um dos mais ricos e monumentais de Portugal, foi declarado Património Mundial pela Unesco, em 1986.
Um espaço urbano com uma arquitetura peculiar, onde predominam as casas brancas com elegantes colunas, arcadas, varandas de ferro, ruas, vielas e becos estreitos, pequenos largos e praças, delimitado por muralhas medievais com uma extensão superior a 3 km.
Um convite para percorrer a pé.

2. PRAÇA DO GIRALDO

Praca_Giraldo
Giraldo_Praca_evora
ÉVORA. Praça do Giraldo. Ao fundo, a Igreja de Santo Antão e o Chafariz.
Neste sentido, encontramos: o Aqueduto das Águas de Prata e o Teatro Garcia de Resende (à esq. e ao fundo); o Jardim Diana, o Templo Romano, a Igreja e Convento dos Lóios, a Sé Catedral, as Portas de Moura (à dir.)
Praca_Giraldo_Fonte
ÉVORA. Chafariz da Praça do Giraldo (séc. XVI), circular, de mármore branco, decorado por oito mascarões ou carrancas a rematar as bicas e uma coroa de bronze, no cimo
ÉVORA. Praça do Giraldo. Ao fundo, sede do Banco de Portugal.
Neste sentido, encontramos: a Igreja da Graça (à esq.); a Igreja de S. Francisco e Capela dos Ossos (à dir.); o Jardim Público e o Paço Real (ao fundo)

A Praça do Giraldo, outrora chamada de Praça Grande, é verdadeiramente a sala de visitas do Centro Histórico de ÉVORA.
Uma praça monumental, de calçada portuguesa, com a Igreja de Santo Antão e o Chafariz, do séc. XVI, no topo norte, e a agência do Banco de Portugal, que sediou os Paços do Concelho, o Tribunal e a Cadeia, no topo sul.

Ocupa uma posição central na cidade medieval, nela desembocando oito ruas que facilitam a aventura da descoberta do seu extraordinário património, da sua arquitetura e da sua inconfundível identidade.

3. TEMPLO ROMANO DE ÉVORA

Evora_Acropole
Evora_Templo_Diana
Evora_Templo_Romano

O Templo Romano de ÉVORA, do séc. I, é Monumento Nacional e um dos mais icónicos da cidade e da arquitetura religiosa romana em Portugal.
Situado na Acrópole, a 302 metros de altitude, estava rodeado por tanques que criavam o efeito de espelho de água. Provavelmente dedicado ao culto imperial e não à deusa Diana, o que terá induzido a designação alternativa de Templo de Diana que assim se afigura errónea.
Ao longo de séculos foi tendo usos diferenciados, servindo sobretudo como matadouro municipal.

No atual Largo Conde de Vila Flor, o Templo Romano faz conjunto com edifícios próximos como o Palácio Cadaval, a Igreja e Convento dos Lóios, o Tribunal da Inquisição, a Biblioteca Pública, o Museu Frei Manuel do Cenáculo.

4. SÉ CATEDRAL DE ÉVORA

Se_Catedral_Evora
Claustros_Se_Evora

Edifício monumental de estilo românico e gótico, dos séc.s XIII e XIV, a Sé Catedral de ÉVORA destaca-se pelo pórtico ogival ornamentado com esculturas dos Apóstolos e pelo claustro.
No interior, além da capela-mor, de estilo barroco, do séc. XVIII, de notar, entre outros, o cadeiral do coro e o órgão renascentista, bem como, o acervo artístico do Museu de Arte Sacra.

5. PALÁCIO CADAVAL

Evora_Palacio_Cadaval
Palacio_Cadaval_Evora
ÉVORA. Palácio dos Duques do Cadaval. A imponente Torre pentagonal deu-lhe o nome de Palácio das Cinco Quinas

O Palácio dos Duques do Cadaval, foi construído no séc. XIV sobre as muralhas do antigo castelo de Évora, incorporando, como é visível, vários elementos da sua estrutura.
O conjunto apresenta uma notável combinação dos estilos mudéjar, gótico e manuelino, sendo formado pela casa senhorial e pela igreja dos Lóios.

6. IGREJA E CONVENTO DOS LÓIOS

Loios_Evora

O Convento dos Lóios, dos finais do séc. XV, é considerado um excelente exemplar da arquitetura tardo-gótica alentejana. Atualmente serve como Pousada.
A igreja anexa, consagrada a S. João Evangelista, foi destinada a panteão de família.

7. MUSEU DE ÉVORA

Evora_Museu

O Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, mais conhecido como Museu de ÉVORA, está instalado no antigo Paço Arquiepiscopal de finais do séc. XVI, ao lado da Biblioteca Pública.
O seu acervo é constituído fundamentalmente por objetos arqueológicos, e artísticos, como pinturas e esculturas, provenientes das igrejas e conventos da região.

8. BIBLIOTECA PÚBLICA

Biblioteca_Evora

Ao lado do Museu, a Biblioteca Pública de ÉVORA, foi fundada há mais de 200 anos pelo arcebispo Frei Manuel do Cenáculo, um dos grandes vultos do Iluminismo Português.
Sendo uma das mais antigas e mais ricas bibliotecas do país, inclui no seu espólio de mais de 612 mil volumes, 664 incunábulos e 6445 livros impressos do século XVI, além de vários núcleos de documentos manuscritos, de cartografia, música impressa e mais de 20 mil títulos de publicações periódicas.

9. CENTRO DE ARTE E CULTURA DE ÉVORA

Ao lado da Biblioteca Pública e do Museu, o Centro de Arte e Cultura de ÉVORA é um espaço de exposições temporárias especialmente vocacionado para a promoção da arte contemporânea, instalado no antigo Palácio da Inquisição.
Para além do Centro, o conjunto edificado integra as Casas Pintadas – conjunto de frescos quinhentistas que decora a galeria e o oratório anexo integrados no jardim – e o Centro de Reuniões.

A primeira sala pública de espetáculos de ÉVORA, o Teatro Eborense, surgiu no séc. XIX no conjunto habitacional das Casas Pintadas que, nos finais do séc. XVI tinham sido anexadas ao Palácio da Inquisição para moradia dos juízes do Santo Ofício.

10. AQUEDUTO DA ÁGUA DA PRATA

Aguas_Prata_Evora

Com 18 km de extensão, o Aqueduto da Água da Prata, construído na primeira metade do séc. XVI, muito provavelmente sobre o antigo aqueduto romano, é uma das obras mais impressionantes da cidade de ÉVORA.
Integram o Aqueduto, entre outros, o Chafariz da Praça do Giraldo e o Chafariz das Portas de Moura.

11. PORTAS DE MOURA

Evora_Portas_Moura
ÉVORA. Chafariz das Portas de Moura. Entre as casas nobres da praça, destaque para o notável mirante mudéjar da Casa Cordovil, do séc. XVI (à esq.)

12. IGREJA DE S. FRANCISCO

Sao_Francisco_Evora

A Igreja de S. Francisco é um templo magnífico com uma história atribulada desde que foi construída entre finais do séc XV e princípios do séc. XVI: de igreja real a tribunal da cidade e junta de freguesia, até à sua quase ruína no final do séc. XIX, altura em que foi demolido o convento.
Dado o seu esplendor arquitetónico, de que se destaca o altar-mor e a capela barroca da Ordem Terceira de S. Francisco, parece paradoxal que a principal curiosidade popular resida na Capela dos Ossos.

13. CAPELA DOS OSSOS

Capela_Ossos_capela
ÉVORA. Capela dos Ossos. Sobre a entrada principal a tétrica inscrição: “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”

14. IGREJA DA GRAÇA

Evora_Igreja_Graca
Evora_Meninos_Graca

A Igreja e Convento de Nossa Senhora da Graça, é um dos mais notáveis edifícios da arquitetura religiosa de ÉVORA. Na sua fachada exuberante, ao gosto renascentista e maneirista, destacam-se os quatro poderosos atlantes sentados sobre pilastras, simbolizando os quatro cantos do mundo, popularizados pelos eborenses como “Meninos da Graça” que, de acordo com a tradição popular, teriam sido os primeiros mártires da fogueira da Inquisição, na Praça do Giraldo, em 1543.

15. PALÁCIO D. MANUEL

ÉVORA. Ruínas do Paço Real

O Palácio de D. Manuel, no Jardim Público, é o que resta do conjunto monumental que a partir da Igreja e Convento de S. Francisco prolongava o Paço Real de ÉVORA. Após muitas vicissitudes e um incêndio, foi recuperado em meados do século passado.

16. TEATRO GARCIA DE RESENDE

Garcia_Resende_teatro

Construído no final do séc. XIX, por iniciativa de elites locais, foi sucessivamente descaracterizado, saqueado e utilizado como depósito do lixo. Em 1975, foi ocupado pelo Centro Cultural de ÉVORA e alvo de recuperação.
Juntamente com o Theatro Circo de Braga, O Teatro Nacional de São Carlos e o Teatro Lethes de Faro, faz parte da Rota Europeia de Teatros Históricos.


ÉVORA: Que Fazer

1. MERCADO MUNICIPAL DE ÉVORA

O mercado Municipal de Évora é um espaço comercial moderno, a meio caminho entre a Igreja de São Francisco e o Palácio de D. Manuel, ótimo para tomar contacto mais próximo com as gentes e os produtos locais.

2. JARDIM DIANA: MIRADOURO

Jardim_Diana_Evora
Evora_Jardim_Diana

O Jardim Diana, na Acrópole de Évora, é um excelente espaço de lazer, com bonitos canteiro de flores e belas estátuas de mármore, bancos de jardim e esplanadas, junto a uma das zonas mais nobres do centro histórico de ÉVORA.

O Jardim possui ainda um largo miradouro a proporcionar vistas panorâmicas da cidade.

3. ENOTECA CARTUXA

Mesmo ao lado do Centro de Arte e Cultura de ÉVORA (antigo Palácio da Inquisição), é um espaço onde se podem degustar vinhos da Adega da Cartuxa e saborear pratos típicos da cozinha regional, num ambiente que tenta recriar o espaço de um taberna.

4. FUNDAÇÃO EUGÉNIO DE ALMEIDA

Nas proximidades do Mosteiro da Cartuxa, em ÉVORA, situa-se a Adega da Cartuxa, da Fundação Eugénio de Almeida, produtora dos famosos vinhos da Cartuxa, com extensos vinhedos, moderna tecnologia, linha de engarrafamento e loja de venda ao público.

5. CROMELEQUE DOS ALMENDRES

Almendres_Cromeleque

A cerca de 16 km do centro de ÉVORA, encontram-se dois importantes sítios arqueológicos: o Cromeleque dos Almendres e a Anta do Zambujeiro.

6. ANTA DO ZAMBUJEIRO

Anta_Zambujeiro_Evora

Ambos datados entre os sécs. 6º e 3º a. C., pertencem ao designado “Universo Megalítico Eborense”, e em havendo tempo e disponibilidade, devem fazer parte do roteiro do viajante a ÉVORA.

OUTRAS SUGESTÕES:
>> Alandroal | Que Ver e Fazer | Visitar Alandroal
>> Vila Viçosa | Que Ver e Fazer | Visitar Vila Viçosa
>> Monsaraz | Que Ver e Fazer | Visitar Monsaraz
>> Mourão | Que Ver e Fazer | Visitar Mourão
>> Alqueva | O Grande Lago | Visitar Alqueva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: