Dubrovnik Croácia| Roteiro Viagem |Visitar Dubrovnik

DUBROVNIK, outrora chamada Ragusa, batizada “pérola do Adriático” pelo poeta britânico Lord Byron, é uma cidade costeira da Croácia situada no sul da região da Dalmácia.
A cidade, ideal para percorrer a pé, é dominada pelo porto marítimo e pelo imponente recinto de muralhas e fortificações que cercam a cidade velha, sem dúvida um dos seus ex-líbris, Património Mundial pela UNESCO, desde 1979.

Dubrovnik

O que visitar em DUBROVNIK

No mapa abaixo, representando a STARI GRAD (Cidade Velha) de DUBROVNIK, podem identificar-se, entre outras informações, as duas Portas de acesso: Pile e Ploce, a artéria principal Placa (ou Stradun) e a praça Luza, do lado do Porto Velho (Old Harbour), em redor da qual se concentram os principais monumentos e edifícios históricos.

Dubrovnik stari grad

1- Muralhas
São cerca de 2 Km de muralhas em redor da cidade, com altura de até 25 mts e largura entre 4 e 6 mts. Construídas entre os séc.s VIII e XVI e recuperadas depois da guerra de 1991-95, são o principal ex-líbris de DUBROVNIK.

2- Portas da cidade
Porta de Pile (entrada ocidental) e Porta de Ploce (entrada oriental), em cada um dos extremos da Stradun, a principal artéria da cidade velha.
No setor norte da muralha, a Porta de Buza, de construção mais recente.

3- Rua Placa (ou Stradun)
Passeio público de excelência, com restaurantes, cafés, bares, esplanadas, monumentos e edifícios históricos. Artéria principal da cidade antiga que une as portas Pile e Ploce.

4- Palácio Sponza
Localizado num dos extremos da Stradun, é um belo exemplar da arquitetura renascentista da cidade (séc. XVI).

5- Igreja de São Brás
     Igreja de bela fachada, dedicada ao santo padroeiro da cidade, fica entre o Palácio Sponza e a Catedral.

6- Catedral de DUBROVNIK
     Construída depois do terramoto de 1667, é um exemplar notável da arquitetura barroca da cidade.

7- Palácio dos Reitores
Situado junto da Catedral, era a residência oficial da autoridade máxima do governo da república.

8- Mosteiro Franciscano
Edifício do séc. XIV, gravemente danificado pelo terramoto, reconstruído em estilo barroco.
Anexa ao mosteiro, sendo acessível através de um dos seus claustros, existe uma farmácia medieval ainda em funcionamento, fundada em 1317.

9- Fonte grande de Onófrio
Construção do séc. XV que fazia parte do sistema de abastecimento de água à cidade. Apresenta uma forma circular com 16 faces. Situa-se junto da Porta de Pile.

10- Porto marítimo
       Desde a antiguidade, um dos principais portos da região pela sua posição estratégica e importância comercial e económica, que ainda hoje detém sobretudo em resultado da atividade turística.
Além do mais é um belo porto integrado num cenário magnífico.

Dubrovnik, porto marítimo

O que fazer em DUBROVNIK

Como vimos, ir a DUBROVNIK e não passear pela cidade velha… não se recomenda!
Além do mais há tanto para ver e descobrir. Sem carros e sem transportes. Só pessoas e património. Artístico, cultural, histórico. Um pequeno paraíso de pequenas ruas, ruelas, calçadas, praças, esplanadas, cafés, restaurantes, bares, pequeno comércio, solidamente resguardado por esplêndidas muralhas e fortificações.

Para ter uma visão diferente da cidade, dentro e fora de muralhas, existem duas possibilidades:
– passear sobre as muralhas mediante a aquisição de um bilhete (um tanto caro);
– ir a pé ou subir no teleférico até ao monte vizinho sobranceiro ao casario, palco da guerra que, em 1991, opôs croatas a sérvios e montenegrinos.

Dubrovnik, cidade

Desse conflito e do cerco de sete meses a DUBROVNIK, resultou a destruição e danos em muitas habitações e edifícios, que são percetíveis no tom alaranjado característico das telhas novas dos telhados recuperados depois da guerra.

Praias de DUBROVNIK

A poucos minutos do centro histórico, num percurso pedestre muito aprazível que se recomenda, encontramos belas praias de águas azuis e límpidas do Adriático.
Uma delas fica próximo da Porta de Ploce, perto do porto velho.

 

DUBROVNIK e os sinais da guerra

Nos jardins da cidade, como num museu ao ar livre, estão expostos símbolos da resistência da população de DUBROVNIK, peças de uma guerra recente que continua a envergonhar a Europa.

Sveti Vlaho (São Brás), o primeiro couraçado da força naval croata de DUBROVNIK.

Dubrovnik, Sveti Vlaho

Majsan, um veículo blindado constrído em 1991.

Mais sobre a Croácia

Zagreb o que ver O que fazer em Zagreb | Croácia

Lagos Plitvice: que fazer em Plitvice Lakes | Croácia

Split que ver que fazer em Split | Croácia

Costa do Adriático: de Zadar a Dubrovnik | Croácia

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: