Malta | Roteiro de Viagem | Visitar Malta

MALTA é um pequeno arquipélago no meio do mar Mediterrâneo, a menos de uma centena de quilómetros a sul da costa da Sicília, cujas ilhas são frequentemente descritas como um grande museu a céu aberto.

MALTA é o país mais pequeno da União Europeia, em território e população, com uma área 5 vezes inferior à de Londres. Um território semi-árido, onde não encontraremos rios, montanhas ou florestas, mas belas paisagens naturais dominadas pelos tons dourado e azul.

Vista de Malta


MALTA: Que visitar

MALTA possui um imenso potencial turístico e uma grande beleza natural.
Nas principais atrações da ilha, o nosso roteiro incluiu: VALETA, SLIEMA e ST. JULIAN’S, MDINA e RABAT, GOZO, VICTORIA e COMINO, BUGIBBA e MARSAXLOKK.

1.  VALETA

Valeta é a capital de MALTA, Património Mundial UNESCO com mais de 300 monumentos preservados na sua característica cor de mel, uma varanda privilegiada sobre o magnífico azul do mar.

Ao lado de Valeta, a menos de meia hora de carro, ou de transporte público (ferry e bus), ficam a Ilha Manoel e as cidades de SLIEMA e ST. JULIAN’S, que se destacam sobretudo pelas suas praias e vida noturna.

Em O que ver O que fazer em VALETA mostramos as fotos e os lugares que fazem de Valeta um verdadeiro museu ao ar livre.

2.  MDINA e RABAT

Na região oeste de MALTA fica a cidade medieval de MDINA, anterior capital do país, até 1570, rodeada de muralhas e com pouco mais de duas centenas de habitantes.
A cerca de um quilómetro fica a cidade de RABAT, onde pode chegar-se facilmente a pé ou de transporte público.

Em O que ver O que fazer em MDINA , reservamos um passeio pelo rendilhado medieval dos becos e ruelas da cidade.

3.  MARSAXLOKK e BUGIBBA

MARSAXLOKK fica no extremo sul da ilha de MALTA, a cerca de 11 km e a 20 minutos de transporte de Valeta, e é conhecida sobretudo pelo seu mercado de domingo e pela Piscina de S. Pedro.
É uma aldeia pitoresca, com uma baía embelezada por típicos barcos coloridos, onde é agradável passear e saborear peixe fresco na esplanada de um dos vários restaurantes da marginal.

BUGIBBA é uma concorrida estância balnear na Baía de S. Paulo, na região norte de MALTA.

4.  ILHAS DE GOZO E COMINO

A ilha de GOZO, a segunda maior ilha do arquipélago de MALTA, é conhecida pela sua beleza natural, pela Janela Azul, pelas ruínas de Ggantija, pelas praias e sítios para a prática de mergulho, pelos percursos pedestres. E também pela Citadella da sua cidade principal, Victoria (ou Rabat).
COMINO, é uma pequena ilha de MALTA, com uma área de 2 quilómetros quadrados e 3 habitantes. A Lagoa Azul é a principal referência da ilha.

Em O que ver O que fazer em GOZO deixamos fotos e comentários sobre a beleza destas ilhas rodeadas de azul.


O que fazer em MALTA

Como referimos, em MALTA não faltam atrações entre as magníficas vistas de mar, museus, igrejas, monumentos e uma cidade Património Mundial como é Valeta. Que à noite, dorme!

Para diversão noturna, temos St Julian´s, onde não faltam restaurantes, bares, pubs, casinos e muita música para todos os gostos durante a noite toda até ao amanhecer.

É também possível fazer um cruzeiro visitando as ilhas vizinhas de Gozo e Comino e os principais locais históricos da longa história milenar de MALTA.

Ou praticar desportos náuticos nas muitas praias ao longo da costa, ou desportos radicais como a escalada, ou ainda fazer caminhadas nos imensos trilhos à descoberta da paisagem natural.

E, claro, não esquecer a valiosa gastronomia de MALTA, com muitas e variadas iguarias regionais e excelentes pratos de peixe, de que falamos aqui, em  Malta – Bugibba, Marsaxlokk.


O que saber em Malta

MALTA é um país jovem, de longuíssima história, que remonta ao Neolítico e à presença de fenícios, gregos, romanos, árabes, espanhóis, sicilianos, franceses, britânicos. A posição geográfica e o interesse estratégico, comercial e militar, tornaram-no alvo de permanente cobiça. Independente desde 1964, manteve-se sob domínio dos ingleses ao longo de 150 anos.

Além da natural influência mediterrânica, bem patente, por exemplo, na arquitetura e no tom pastel dos edifícios, encontraremos marcas da cultura e tradições dos povos que sucessivamente disputaram a posse do território de MALTA, desde logo, a presença do inglês que, a par do maltês, é língua oficial do país.

O território é pequeno e os transportes públicos, autocarro e barco, percorrem-no com rapidez e eficiência. Os bilhetes são baratos, de preço único nos autocarros e com validade de duas horas. Pelo que, não necessitamos de despender demasiado tempo para visitar e conhecer MALTA.

⇑ Topo

25 thoughts on “Malta | Roteiro de Viagem | Visitar Malta

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: